A Lição Final

A Lição Final

Dia desses eu estava trabalhando e ao olhar na barra do meu Google Talk eu vi que o Guido van Rossum (criador da linguagem Python) havia colocado o endereço de um vídeo no Youtube. Achei que era algum vídeo legal sobre Python e resolvi abrir.

Era o vídeo de uma palestra de um professor norte-americano que trabalhava na área de tecnologia de realidade virtual. Até aí nada de mais (eu sequer me interesso pelo assunto).

Continuei a assistir o vídeo por mais um tempo mais por “fé” na indicação do Guido do que por qualquer outra razão. Em certo momento do início da apresentação o professor, chamado Randy Paysch, mostra um Raio-X do fígado dele onde se conta 10 tumores e ele diz que tem entre 3 e 6 meses de vida.

Ele então começa a falar sobre sonhos e sobre como realizá-los. Sua habilidade como orador é invejável. Continuo assistindo a palestra. Me emociono.

Semanas depois leio na revista Época que esse vídeo havia se tornado uma febre no Youtube e que o professor Pausch estava preparando um livro com o conteúdo dessa mesma palestra juntamente com um amigo. Pensei (me esquecendo que o cara estava condenado à morte): pronto, mais um livro de auto-ajuda que vai deixar o autor rico.

A algumas semanas atrás fiquei sabendo que o professor faleceu e em uma de minhas passeadas em livrarias pude ver que uma tradução do livro já estava disponível no Brasil. Voltando do Rio de Janeiro, onde havia participado da PyConBrasil 2008, resolvi comprar o livro pra ler durante a viagem de volta.

A coincidência

Lendo o capítulo “24. O tolo que se redimiu”, onde o professor conta a história de um de seus alunos (chamado Tommy) que era fã de Guerra nas Estrelas e sonhava em trabalhar na produção dos filmes da saga, eu esbarro no seguinte trecho (página 135):

Quando me transferi para a Carnegie Mellon, todos os membros da equipe da Universidade da Virgínia me acompanharam — menos Tommy. Ele não podia se mudar. Por quê? Porque fora contratado pela Industrial Light & Magic, a companhia do produtor/diretor George Lucas. E note-se que ele foi contratado não por causa do seu sonho, mas sim por suas habilidades. No período em que participou do nosso grupo de pesquisa, Tommy se tornou um destacado programador de linguagem Python (grifo meu), por sorte dele a linguagem escolhida pela empresa de Lucas. E sorte mesmo é quando o preparo se une à oportunidade.

Não é coincidência? Eu conheço o cara através do criador do Python e voltando de uma conferência de Python eu leio que um dos alunos do cara realizou o sonho de trabalhar na Industrial Light & Magic porque conhecia Python.

O livro

No geral o livro é um complemento ao vídeo e foi escrito, segundo o autor, como uma forma de deixar uma mensagem para os seus filhos.

Seria um típico livro de auto-ajuda se não fosse a biografia de um professor que deixou uma mensagem muito bonita para sua família pouco antes de morrer. É um livro onde se encontra muitos “clichês”, muitos momentos piegas e que muitas vezes emociona o leitor (principalmente aqueles que já são pais).

Ele tem uma encadernação muito bonita com capa dura e um tamanho reduzido que o torna excelente para presentear os amigos. Por se tratar de um livro barato cuja leitura é muito rápida (li ele em 1 dia) eu recomendo a todos que tem seus sonhos e gostariam de realizá-los. Mais ainda àqueles que tem filhos.

Para comprar:

Submarino (mais barato no momento em que faço esse post)

Livraria Cultura

Lojas Americanas (dica do Prof. Marco André)

Publicado por

Osvaldo Santana

Desenvolvedor Python e Django, Empreendedor, dono de uma motocicleta esportiva, hobbysta de eletrônica, fã de automobilismo e corinthiano