Google – A História…

Google - A História do Negócio de Mídia de Maior Sucesso dos Nossos Tempos

Terminei de ler o livro Google – A História do Negócio de Mídia de Maior Sucesso dos Nossos Tempos ou pra resumir: Google – A História.

Todos que me conhecem sabem que sou um grande fã dessa empresa extremamente poderosa que nasceu dentro da Internet e hoje faz parte da cultura das pessoas no dia-a-dia.

Antes do Google existir eu tinha uma técnica de pesquisa na Internet que consistia em procurar pelas informações que eu precisava no Yahoo! e depois no Altavista. Eu procurava no Yahoo! porque a qualidade dos resultados era muito grande. Mas infelizmente a manutenção desses resultados era feita quase que manualmente por funcionários da empresa e ficava praticamente impossível ter uma cobertura abrangente de toda a Internet.

Quando eu não encontrava algo bom com o Yahoo! eu passava então para o Altavista que certamente encontraria aquilo que eu procurava e muitas outras coisas e é aí que começavam os problemas: essas “muitas outras coisas” eram um ruído muito grande que ofuscava os bons resultados.

Mas eu até me virava bem dessa forma até que um amigo me disse que tinha um “sitezinho” de busca que misturava as técnicas das duas empresas: “Manutenção do conteúdo de forma automatizada”. Era só eu digitar: www.google.com.

Muitas coisas que li nesse livro eu já sabia por ter acompanhado a trajetória do Google desde muito cedo mas relembrá-las despertou aquela “nostalgia” que é inerente àqueles caras que trabalham com tecnologia.

O livro não é técnico. Ele também não cobre uma série de aspectos técnicos que fazem o Google funcionar e se limita aos chavões “… o Google, com suas centenas de milhares de computadores …” ou à dar uma leve pincelada discorrendo sobre o funcionamento do PageRank (graças ao livro descobri que o “Page” do PageRank tem relação com “Larry Page” e não com “Página”).

Uma coisa legal do livro é que ele martela bastante em cima da cultura Google de Não ser mau e mostra que uma empresa não precisa sacanear com seus clientes, fornecedores e funcionários para ser lucrativa. É uma excelente lição para os empresários que existem por aí e por lá.

Trata também dos dilemas que Larry Page e o Sergey Brin enfrentaram durante a vida do Google: os protestos contra invasão de privacidade do Gmail ou o problema de aceitar a censura chinesa ao acesso à Internet.

Mas o livro não é perfeito. O último capítulo que fala sobre os planos futuros do Google na área da biologia e genética é muito chato. Tão chato que consegue comprometer a qualidade do livro como um todo. Quando eu terminei de ler um último capítulo tão chato eu fiquei com a sensação de que o livro todo era chato.

A tradução da editora Rocco costuma ser melhor do que a desse livro. Tem uma coisa que me irrita em traduções é a não inversão do adjetivo/substantivo quando o texto é vertido para o português. Gramaticalmente é correto usar a forma “adjetivo substantivo” em português mas essa forma não é muito natural e faz com que a leitura seja menos natural.

Portanto, tradutores, prefiram sempre fazer “traduções boas” no lugar de “boas traduções”.

Para comprar: Google – A História… ou Google – Story…

Publicado por

Osvaldo Santana

Desenvolvedor Python e Django, Empreendedor, dono de uma motocicleta esportiva, hobbysta de eletrônica, fã de automobilismo e corinthiano