O guia do mochileiro das galáxias

O guia do mochileiro das galáxiasArthur Dent é mais um daqueles terráqueos como você… normal. Ele leva a vida dele normalmente, se é que se pode chamar uma vida onde você tem que impedir a demolição da sua casa todos os dias de normal. Arthur estava preocupado com a sua casa mas nem imaginava que algo pior estava para acontecer naquela manhã em que seu amigo Ford Prefect lhe conta que ele é um alienígena e que precisa fugir porque sabe de um plano interestelar para a demolição do planeta terra visando a construção de uma rodovia interestelar. Ford Prefect é um mochileiro que, de posse de seu formidável guia, vaga pelas galáxias à procura de aventuras. Mas ele não imaginava que dessa vez a sua aventura seria tão emocionante.

É dessa maneira louca que Douglas Adams começa a sua “trilogia de cinco livros”. O “O guia do mochileiro das galáxias” é o primeiro livro dessa série que é sucedida de “O restaurante do fim do universo“, “A vida, o universo e tudo mais“, “Até logo e obrigado pelos peixes” e o quinto livro que não tem tradução para o português e é conhecido por “Mostly Harmless“.

Essa fantástica série, que surgiu de uma série produzida para uma rádio, é muito conhecida dos fãs do gênero ficção científica mas pode ser lida também por quem não aprecia muito esse gênero pois o mesmo é escrito em forma de sátira e é repleto de boas tiradas.

Em 2005 essa história foi transformada em filme que logo e transformou em sucesso de bilheteria. O filme trás uma compilação com trechos da história dos 4 primeiros volumes da série e o destaque fica para o Robô depressivo Marvin.

Esse é o livro ideal para quem pretende ter horas agradáveis de leitura e ter vários acessos de riso com as situações absolutamente inusitadas que são criadas pelo autor. O leitor mais atento também conseguirá notar algumas críticas mais ácidas ao estilo de vida britânico (o autor é inglês). O autor também apresenta respostas para questões mais profundas que tratam sobre a vida, o universo e tudo o mais levando o leitor a entender porque o número 42 é tão importante para todo o universo.

A tradução para o português feita pela editora Sextante, apesar de não ser a ideal, não compromete a qualidade do material. O único problema mais visível foi a tradução de “Babelfish” para “Peixe Tradutor” onde infelizmente não consigo sugerir nada melhor.

Atualização: O quinto livro da séria também foi traduzido para o português sob o título de “Praticamente Inofensiva“.

Para comprar: siga os links fornecidos ao longo da resenha.

Publicado por

Osvaldo Santana

Desenvolvedor Python e Django, Empreendedor, dono de uma motocicleta esportiva, hobbysta de eletrônica, fã de automobilismo e corinthiano