Tempo e disciplina

Apesar de ser ainda muito jovem (tá, eu admito que estou com alguns fios de cabelo branco aparecendo e alguns dos fios pretos insistem em se suicidar pulando da minha cabeça) eu programo computadores a bastante tempo. Pra falar a verdade eu programo computadores desde meus 9 anos de idade (nasci em 1977) quando programava em LOGO (aquela da tartaruga) e Basic (MSX e Apple).

Já notaram como nerds são saudosistas? 🙂

Apesar da minha pouca idade eu era um mini-nerd muito disciplinado. Sempre que começava a desenvolver alguma coisa parecia uma máquina de produzir código (e quando eu vi alguns desses códigos recentemente descobri que eu programava muito melhor do que hoje). Sentava diante do meu Expert e começava a ‘fritação’, comia os lanches oferecidos na minha jaula… digo… quarto com uma das mãos enquanto a outra digitava ‘if opc$ = “a” then gosub 10000: rem subrotina foo’…

Nos finais de semana meus colegas do bairro (sim, eu era um nerd com amigos, não me pergunte como eu fazia) iam todos para casa jogar no meu computador. Mas não iam jogar “Kings Valley” da Konami, iam para jogar o ‘superjogo’ feito por mim “ED-209” (inimigo do Robocop) que movimentava “Sprites” e fazia side scrolling… jogo bom mesmo.

Hoje eu não consigo mais essa façanha. Pareço um doente de ‘DDA’. A desculpa que eu dava era a de que eu não tinha tempo. Mas neste exato momento eu tenho tido bastante tempo e mesmo assim não tenho produzido nada.

Posso tentar criar diversas desculpas para esse problema mas a verdade é que minha disciplina foi-se embora a muito tempo e mal consigo segurar um pouquinho dela para fazer um post para esse blog.

Esse tipo de situação faz com que eu sinta uma inveja muito grande (uma inveja sadia daquele tipo que parece muito com admiração) de pessoas como o Gustavo Niemeyer. O Gustavo parece ter um dia de 36 horas para trabalhar. É impressionante a lista de projetos que ele consegue produzir. Ontem ele lançou a versão 1.0 do módulo DateUtils para Python. Isso foi pouco tempo depois dele ter apresentado uma palestra na EuroPython sobre o outro módulo Python para resolução de problemas de restrições que ele também fez. Ele também fez o Smart e o Pybot, tem também o LunaticPython e o … e o … e o …

Não é pra ter inveja? 🙂

Eu não fiz links para os projetos dele porque deu preguiça e porque todos estão listados na página pessoal dele.

Para compensar a total falta de coisas feitas em casa eu tenho feito bastante coisa legal no trabalho. Tenho trabalhado com Python (e C, já que estou fazendo bindings para uma biblioteca feita em C) para fazer com que essa linguagem seja bastante usada na plataforma Maemo.

publicado
Categorizado como Geral

Por Osvaldo Santana

Desenvolvedor Python e Django, Empreendedor, dono de uma motocicleta esportiva, hobbysta de eletrônica, fã de automobilismo e corinthiano